17 de jul de 2010

Canto à Liberdade!


Todo ser é dotado de um Universo livre!
Ninguém é dono de ninguém.
Só a liberdade compreende o sentido da vida,
Colocando à prova,
A capacidade estrutural do ser humano,
Despontando o real conhecimento sobre si mesmo.
A possessividade é o traço da insegurança,
O desvio moral da autoconfiança,
Onde o medo é capaz de sufocar outro ser,
De ditar, refutar, enlouquecer...
Quero liberdade de ir e vir,
Liberdade para amar,
Para expor o que eu sentir!