4 de dez de 2010

Adicta


Noites longas...

insônia...

abstinência infinita...

pensamentos desconexos,

preces de uma adicta.

Vem o dia...

A mesma aflição...

o ar pesa,

acelera o coração...

Só por hoje!

Só por hoje!

Controlar um vício

exige nervos de aço.

Então beijo outras bocas,

caio em outros braços...

Só por hoje abdico de você!

Tudo é vazio...

procuro esquecer...

Vem a noite...

abstinência infinita...

pensamentos desconexos...

preces de uma adicta.

Preciso voltar a viver...

Superar esta paixão!

Sou adicta de você

em processo de recuperação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário