26 de ago de 2009

Pequenos malabaristas


Hoje eu os vi...
Eles estão no caminho sempre;
É só olhar pela cidade,
Nos semáforos estão presentes...
Fazendo balabarismo,
Chamando a atenção da gente.
Mas temos tantos problemas
Que agimos indiferentes...

Mas hoje eu os vi.
Hoje eu os vi realmente!
Não do jeito que via antes,
Mas com um olhar diferente.
Geralmente eu os via de dentro do carro,
Fechada...
E eles se apresentando nas ruas,
Nas calçadas...

Mas hoje foi diferente
Porque estavam muito próximos de mim.
Estávamos no mesmo ônibus
Voltando para casa...
Enfim,
Pude ver seus olhinhos brilhantes,
Ouvir suas risadas escachadas...
Mas riam de suas tristezas
E não de coisas engraçadas.

Riam do frio que sentiam,
Riam da falta de carinho,
De um menino que comia no Mc’ Donald’s
E não ofereceu nem um pedacinho...
Ah! Eles riam de tudo...
Até a fome era piada...
E nem ligavam pro desconforto
Daquela condução lotada.

Foi então que me dei conta
Da minha alienação...
Eram apenas crianças lutando pra ter o pão!
Senti o coração apertado
Batendo dentro do peito,
Vontade de mudar o mundo,
Mas só, não tinha jeito...
E essa minha medíocre impotência,
Enojava todo o meu ser!
Vendo tudo tão errado,
Sem nada poder fazer...

Um comentário: