3 de ago de 2009

Soneto aos Camelôs


Vejam! Tem camelôs no calçadão...
E estão sempre ocupando as ruas, a praça...
Neste mercado informal do povão,
Encontramos de tudo, até cachaça!

Mas são acusados de sonegação,
De venderem os produtos piratas...
De pirataria se fez a nação!
Cruzando oceanos, causando desgraças!

Hoje o camelô é visto como praga
Que se espalha pelos centros urbanos!
Mas, sua conta o sistema não paga,

São vítimas do capitalismo a anos!
No desemprego que o governo afaga,
Ter uma barraquinha é o melhor plano!

Nenhum comentário:

Postar um comentário