17 de ago de 2009

Tormento


Vesti armadura após minhas batalhas...
Depois de estar ferída e derrotada
Corri e singi meu peito amedrontada.
Só tive meus filhos como medalhas.

E achando-me segura e bem armada,
Saí me aventurando em novas batalhas.
Mas você derrubou minhas muralhas...
Desarmou-me, deixou-me apaixonada !

Me vejo agora a um passo da loucura...
Aprisionada pelos pensamentos
A recordar nossa feliz ventura.

Sigo a tratá-lo com comedimento,
E vou correspondendo a sua ternura.
O medo de perde-lo é o meu tormento.

Um comentário:

  1. Olá Camila!
    adorei esta e outras poesias.
    E a descrição de seu perfil... ah... como é reconfortante saber que não estamos sozinhos neste mundo em julgar-nos a passos da "loucura" rs.
    Desejo sucesso e mais inspirações ;)

    ResponderExcluir