29 de jul de 2009

Ainda


Ainda sinto a tua ausência presente em mim...
Um amor, quando intenso é mesmo assim,
Perdura a intensidade para o fim.
Ainda me sinto só, vagando na multidão,
E a cada passo que avanço,
Vejo apenas os meus pares de pés no chão...
Já não o tenho ao meu lado,
Não sinto o calor das tuas mãos...
E sinto meu corpo ferver em libido
Implorando a Deus para estar contigo,
Sem poder saciar minha sede
Na mistura do nosso fluído.
Ainda os teus lábios almejo,
Ainda espero por aquele beijo
Que hoje, tornou-se apenas desejo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário