30 de jul de 2009

Só um ponto de vista


Assim com não se julga um livro pela capa,
Não se deve julgar ninguém pela carcaça!
Essa pele branca que me cobre
Não faz de mim plebéia e nem nobre...

Essas janelas azuis por onde eu vejo o mundo,
São apenas janelas...
Se fossem verdes, marrons, negras, amarelas...
Não me trariam visões mais feias e nem mais belas!

O que importa os cabelos loiros que me taxam de burra!
O que importa os cabelos pretos taxados de mil e uma utilidades!
Se aqui dentro um sentimento urra
Que partilhamos de uma única identidade: “A Humanidade”!

Somos todos reflexos de um passado podre, recente...
Que nos rotulou e nos dividiu por raças,
Uns como caçadores, outros como caça!
Quando na verdade, todo mundo é gente!!!
Todo mundo sofre! Todo mundo sente!...

Há milhares de anos o chicote vem mudando de mão...
Egípcios aprisionando Judeus,
Brancos aprisionando negros irmãos...
Não adianta mudar de mão...
Ao chicote: Não!!!

Dizem que só houve um homem perfeito
Ao qual chamamos de Jesus Cristo.
Para muitos apenas um mito,
Para outros um grande exemplo.

E embora branco ele seja retratado,
Por um raciocínio lógico
Podemos concluir que Cristo
Na verdade era pardo!

Se houve realmente um homem perfeito,
Ele não era branco e nem preto;
E mesmo não assumindo a cor de nenhum dos lados,
Foi chicoteado!
Crucificado, sacrificado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário