30 de jul de 2009

Sobre os trilhos


A trepidação anuncia a locomotiva.
Não há volta... não há saída...
Sinto-me amarrada!
Qual mocinha em perigo.
Ultrapassei a faixa amarela... estou sobre os trilhos!

Com a sorte nas mãos de um maquinista entorpecido,
Dormente...
Como os dormentes...
Estando do juízo completamente ausente...
Entrego-me à derradeira esperança!

Que os anjos venham me ajudar...
Que haja tempo!
Que ele consiga frear...
Que aja, em tempo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário