30 de jul de 2009

Coração Cooperifado


Senti vontade de compor um verso.
Um desejo súbito de paixão.
Aí procurei inspiração no Universo,
Mas ele fechou as portas, disse: Não!

Desesperada por não obter sucesso
Me recolhi em meu próprio coração.
Pude ouvir um som em poesia submerso,
Diversas vozes em um só refrão.

Eram de um povo lindo, inteligente...
Emergindo dos becos e das vielas.
Agora era gente da minha gente

Alimentando essa minha quimera!
Inspiração? Veio, como um verão quente...
Coração Cooperifado... pudera!

Nenhum comentário:

Postar um comentário