30 de jul de 2009

Soneto à minha loucura


Dizes que sou completamente louca...
Que sou louca por tanto desejar-te !
Mas acredito que a loucura é pouca
Ante a volúpia ardente de amar-te.

O magnetismo que me atrai à tua boca,
O devaneio que me leva a beijar-te,
Este ânseio que faz parecer-me louca
Quando me pônho a desvendar tua arte...

Há uma mistura no meu sentimento...
Um misto de Dionízio, Eros, Psiquê...
Perdi o domínio do comportamento,

Me sinto estouvada e não sei o por quê...
Loucura querer-te a todo momento?
Assumo... Sou Louca ! Fazer o quê?

Nenhum comentário:

Postar um comentário