30 de jul de 2009

Não faço poesia...


Apesar da métrica
Das rimas, da homofonia...
Confesso:
Não faço poesia.

Vivo alienada da aliteração,
Assombrada com a assonância...
Às vezes busco a perfeição,
Às vezes, só rabisco minha ânsia.

Mas afirmo com segurança:
Não faço poesia.
Ela já existia
Desde que eu era criança.

É livre, natural...
Sinestesia,
Antropomorfia...
Presentes em um mundo real.

Só precisa ser percebida,
Decodificada,
Explorada...
Aí, basta transformar em palavras.

Pronto.
Fácil assim!
Por isso digo que não faço poesia,
É ela quem faz a mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário