27 de jul de 2009

VINGANÇA


Ontem,


Beijei outra boca...


Língua, saliva, pescoço, ouvido...


Senti outro cheiro...


Perdi o juízo...


Quis vingar-me dos seus casos,


Entregar-me ao acaso


Sem medo do “pre” ou do “pré” juízo!


Ontem,


Entreguei-me a uma ventura...


Quis vingar-me do seu prazer,


Da sua luxúria...


Do seu aconchego em outros braços,


Do seu sexo sem ternura...


Quis lhe dar do seu veneno!


Desse seu modo obsceno


De desapego total...


E fiz e agi feito você,


Por puro extinto animal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário